> Home > Novidades > Notícias > Wagner Costa<<Voltar
Notícias
12 de Junho de 2017
Personagem criado por Eva Furnari vira desenho animado

gods

 

Desde o início do mês de abril, um ogro ingênuo, engraçado e destrambelhado ganhou espaço na televisão aberta para exibir suas aventuras. É Godofredo, protagonista do desenho de mesmo nome, criado e dirigido pela ilustradora e escritora Eva Furnari, que soma quase quatro décadas de carreira. Com produção de Arnaldo Galvão e Ricardo Kodó, a animação é transmitida pela TV Cultura.

 

Sem falas, o desenho foi desenvolvido apenas a partir de ruídos e de uma trilha sonora composta pelo filho de Eva Furnari, Paulo Gama. Godofredo, um antigo personagem de Eva, surgiu pela primeira vez no livro A Bruxinha e o Godofredo, publicado em 2001. Ele é um ogro verde, engraçado e curioso que vive em uma floresta repleta de árvores e montanhas. “É um ser meio esquisito que vive longe da cidade e da civilização que conhecemos. Por isso, tem um olhar de estranhamento com as coisas às quais já estamos acostumados e com que convivemos”, explica a artista. “Para fazer o contraponto, ele é amigo do passarinho Piu, que é esperto, inteligente e conhece os objetos junto ao personagem”.

Em cada episódio – que dura cerca de 5 minutos –, um caminhão cheio de objetos passa perto da casa de Godofredo e deixa cair algumas de suas cargas, como um tapete e um interruptor. Como o ogro não está habituado aos itens da civilização, ele se diverte criando novos significados para os objetos. "É como uma criança descobrindo as coisas”, acrescenta Eva.


Justamente por isso, a artista escolheu o personagem para protagonizar sua primeira animação para televisão quando recebeu o convite dos produtores e da TV Cultura. “Enquanto procurava em meus livros alguma personalidade, achei que o Godofredo seria interessante por ser um ogro ignorante, que podia render algumas histórias", comenta a ilustradora. Depois de escolhido o protagonista, os produtores se uniram para criar a técnica e o conceito.


A criação e direção do desenho têm sido uma aventura para Eva, que nunca havia tido experiência com animação para a televisão. Ainda assim, a artista sempre quis desenvolver projetos na área: “Quando comecei minha carreira, há mais de 30 anos, sentia vontade de fazer desenho animado, mas não tinha condições porque era muito complexo. Por isso, acabei fazendo livros sem texto, com histórias contadas através de imagens. Só depois fui colocando textos".


Por conta disso, Godofredo tem sido uma retomada do desejo inicial da artista. “É muito bacana e pode até parecer um pouco pretensioso falar, mas é quase como se eu dominasse a linguagem por já estar trabalhando com desenho”, acrescenta Eva.
Ao todo, Godofredo contará com 26 episódios, sendo que metade deles já estão sendo transmitidos pelo canal de segunda a sexta-feira, às 18h15. Os outros 13 ainda estão em processo de produção. "Além de Godofredo, estamos começando a desenvolver outros projetos da Eva Furnari", conta o produtor Arnaldo Galvão.


Fonte: Revista Crescer

 

 


ComentáriosComentar
© Editora Moderna 2013. Todos os direitos reservados.